NOTA PUBLICADA NA COLUNA DE HILDEGARD ANGEL, JORNAL DO BRASIL, 17 DE MARÇO DE 2004.

Abdias Nascimento - 90 anos

Abdias Nascimento, aos 90 anos, foi indicado para o Nobel da Paz!
Abdias Nascimento, homem-símbolo da luta pela igualdade racial no Brasil, ganhou jantar de adesões no Porcão Rio's para festejar seus 90. Nem a chuva forte e a ventania conseguiram atrapalhar a festa. Ao contrário, foram tantos os que aderiram, que foi preciso abrir outro salão: 160 pessoas, uau! Entre elas, a ministra Matilde Ribeiro, da Secretaria Especial de Política de Promoção da Igualdade Racial, o ex-governador Leonel Brizola, o também ex-governador Nilo Batista, com sua Vera Malaguti, o presidente do PDT, Carlos Lupi, o presidente da Fundação Palmares, Ubiratan Castro Araújo.

E bota gente importante nisso. Vejam mais: o deputado estadual Paulo Ramos, o artista plástico Tunga, as atrizes-mitos-negros do país Léa Garcia e Ruth de Souza, o secretário de Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro, coronel Jorge da Silva, que levou uma placa-homenagem a Abdias, que foi o primeiro secretário de Direitos Humanos do Estado.

De Brasilia, veio a diretora de Programas para Afro-descendentes , nas Américas e Caribe, da Unesco, Edna Roland. E até de Gana veio gente importante: o professor Anani Dzidzienyo, titular na Universidade Brown de Providence, nos EUA. Coube a ele a saudação aos ancestrais de Abdias. Lia Vieira declamou o poema Padê de Exu Libertador, do próprio Abdias. A coreógrafa Carmen Luz leu mensagem do ex-secretário João Duboc Pinaud. O cantor Mombaça deu canja. Num telão, um clipe do documentário Abdias 90, da diretora Dandara ...

E, por fim, meus amores, o grand finale: Humberto Adani, do Instituto de Advocacia Racial e Ambiental, anunciou a indicação do nome de Abdias Nascimento para o Prêmio Nobel da Paz. A indicação já foi encaminhada a Oslo, com várias manifestações favoráveis de autoridades, e aguardando apenas o encaminhamento oficial do governo brasileiro. Lula, darling, o que é que você está esperando? Hildezinha já está na torcida, porque o lutador obstinado Abdias merece, ora se merece...